❤🌷🌷🌷(◠‿◠)🌻"O ensino que realmente causa impacto em quem o recebe não é o que passa de uma mente para outra, mas de um coração para outro."❤🌷🌷🌷(◠‿◠)🌻 HOWARD HENDRICKS

Pessoas especiais que acompanham o meu trabalho:

quarta-feira, agosto 18, 2010


Mais atividades - FOLCLORE

0
FOLCLORE
Podemos definir o folclore como um conjunto de mitos e lendas que as pessoas passam de geração para geração. Muitos nascem da pura imaginação das pessoas, principalmente dos moradores das regiões do interior do Brasil. Muitas destas estórias foram criadas para passar mensagens importantes ou apenas para assustar as pessoas. O folclore pode ser dividido em lendas e mitos. Muitos deles deram origem à festas populares, que ocorrem pelos quatro cantos do país.
Lendas
As lendas são estórias contadas por pessoas e transmitidas oralmente através dos tempos. Misturam fatos reais e históricos com acontecimentos que são frutos da fantasia. As lendas procuraram dar explicação a acontecimentos misteriosos ou sobrenaturais.

Mitos
Os mitos são narrativas que possuem um forte componente simbólico. Como os povos da antiguidade não conseguiam explicar os fenômenos da natureza, através de explicações científicas, criavam mitos com este objetivo: dar sentido as coisas do mundo. Os mitos também serviam como uma forma de passar conhecimentos e alertar as pessoas sobre perigos ou defeitos e qualidades do ser humano. Deuses, heróis e personagens sobrenaturais se misturam com fatos da realidade para dar sentido a vida e ao mundo.

Algumas lendas, mitos e contos folclóricos do Brasil:
Boitatá (Região Sul)
Representada por uma cobra de fogo que protege as matas e os animais e tem a capacidade de perseguir aqueles que desrespeitam a natureza. Acredita-se que este mito é de origem indígena e que seja um dos primeiros do folclore Brasileiro. Foram encontrados relatos do Boitatá em cartas do padre jesuíta José de Anchieta, em 1560. Na região nordeste, o Boitatá é conhecido como “fogo que corre”.

Saci-Pererê (Região Sudeste)
O Saci-Pererê é representado por um menino negro que tem apenas uma perna. Esta sempre com seu cachimbo e com um gorro vermelho que lhe dá poderes mágicos. Vive aprontando travessuras e se diverte muito com isso. Adora espantar cavalos, queimar comida e acordar pessoas com gargalhadas.

Lobisomem (Região Nordeste)
Este mito aparece em várias regiões do mundo. Diz o mito que um homem foi atacado por um lobo numa noite de lua cheia e não morreu, porém desenvolveu a capacidade de transforma-se em lobo nas noites de lua cheia. Nestas noites, o lobisomem ataca todos aqueles que encontra pela frente. Somente um tiro de bala de prata em seu coração seria capaz de matá-lo.

Mula-sem-Cabeça (Região Centro-Oeste)
Surgido na região interior, conta que uma mulher teve um romance com um padre. Como castigo, em todas as noites de quinta para sexta-feira é transformada num animal quadrúpede que galopa e salta sem parar, enquanto solta fogo pelas narinas.

Curupira (Região Norte)
Assim como o Boitatá, o Curupira também é um protetor das matas e dos animais silvestres. Representado por um anão de cabelos cor de fogo, dentes verdes e com os pés virados para trás. Persegue todos que desrespeitam a natureza. Quando alguém desaparece nas matas, muitos habitantes do interior acreditam que é obra do Curupira.

Curiosidades:
É comemorado com eventos e festas no dia 22 de Agosto no Brasil , o Dia do Folclore.
Em 2005, foi criado do Dia do Saci, comemorado em 31 de outubro. Festas folclóricas ocorrem nesta data em homenagem a este personagem. A data concorre com a forte influência Norte-Americana em nossa cultura, representanda pela festa do Halloween - Dia das Bruxas.
Muitas festas populares que ocorrem no mês de Agosto, possuem temas folclóricos como destaque.
Fonte: “http://www.tg3.com.br/folclore/”

0 comentários:

Postar um comentário

Oi obrigada por comentar, Jo.

My Family.